Paginação: boas práticas de uso para uma experiência perfeita | ThiagoNasc.com

Paginação: boas práticas de uso para uma experiência perfeita

Sempre que temos uma página com muitos itens a exibir, a paginação se faz necessária, ou melhor, um mal necessário, como diz Jakob Nielsen. Ele se refere assim por considerar que a melhor opção, claro, seria mostrar tudo em uma única página, sem a necessidade do usuário percorrer várias até encontrar o que procura.

Mas conhecendo os cenários e suas realidades, sabemos que no caso de listas, como na exibição de produtos em lojas virtuais ou resultados de pesquisas em sistemas, a necessidade não é exibir todos os itens de uma única vez, mas sim organizá-los de forma eficaz, facilitando seu acesso e tornando as páginas mais rápidas e usuais.

Considerando estudos e experiências pessoais de uso ao longo do tempo, é possível elencar boas práticas no uso da paginação:

Paginação: um título desnecessário

Como diz a 8º heurística de Nielsen, estética e design minimalista: evite que os textos e o design fale mais do que o usuário necessita saber. Os “diálogos” do sistema precisam ser simples, diretos e naturais, presentes somente quando necessários.

Quando bem desenhada, a paginação dispensa o título. Ou seja, se você precisou escrever “Paginação” para que o usuário a utilize, há algo de errado: considere redesenhá-la!

Boa visibilidade e posicionamento

A paginação é uma navegação complementar e deve ter bom posicionamento e boa visibilidade.

Utilize fontes com tamanhos e cores que sigam o padrão de uso da página, dando boa visibilidade e posicione-a logo após o término da listagem de itens.

Alguns sites, para facilitar a navegação, a dispõe também, em menor tamanho, no início da página - considere se necessário.

Seja simples

Algumas ferramentas de paginação oferecem recursos avançados de navegação como ir direto à uma página específica ou avançar determinado número de páginas de uma só vez.

Apesar de serem recursos extras, os usuários estão mais habituados às formas simples e se dão melhores com os modelos convencionais.

Forneça opções de ordenação

Uma boa e recomendada funcionalidade é fornecer opções de ordenação de forma a otimizar seu uso.

Ao ordenar por sua prioridade, o usuário reduz a necessidade de percorrer várias páginas até encontrar o item desejado, tornando sua experiência mais fluida e eficiente.

Como diz Faruk, usar estilos subscritos nos links geralmente são uma boa ideia, mas se tornam desnecessários em ferramentas de paginação uma vez que os links são óbvios e o estilo subscrito irá apenas deixar o visual carregado.

Forneça um bom espaço para as áreas clicáveis

Quanto maior a área de clique mais acessível se tornam os botões e consequentemente, mais fáceis de serem utilizados.

É bom considerar também os usuários que acessam por meio de smartphones e tablets, sendo touch, o dedo não possui um ponto de clique tão preciso quanto o cursor do mouse e consequentemente, as áreas com maior área de acesso oferecem maior facilidade de uso e melhor experiência ao usuário.

O espaçamento entre um botão e outro tornará o uso da paginação mais confortável e precisa ao usuário, evitando acessos indesejados (por conta de poucos pixels).

A função da paginação é facilitar a navegação do usuário, portanto a ferramenta deve deixar claro onde o usuário está, onde esteve e onde poderá ir.

Portanto destaque a página atual e remova seu link (aumentando a indicação de onde o usuário está).

Forneça os links básicos de navegação como “Página Anterior” e “Próxima Página”, posicionando-os sempre no início e fim.

Há quem prefira não os utilizar, mas em casos de sistemas e sites que o usuário deverá percorrer a paginação somente uma vez, forneça indicações de páginas já visitadas - com cores diferentes das ainda não visitadas.

Forneça atalhos e informações complementares úteis

Links para a “primeira página” e “última página” muitas vezes são úteis, considere-as se necessário!

Outras informações também pode ser interessantes dependendo da aplicação: quantidade de itens exibidos por página, quantidade total de itens listados e quantidade total de páginas. Lembre-se: somente as disponibilize quando realmente forem úteis, caso contrário, prefira o visual limpo.

E lembre-se: a melhor paginação é aquela que funciona!

Referências