Um dos botões mais comuns e utilizados em interfaces no passado se tornou um item extremamente raro, difícil de ser encontrado.

Conjunto de 5 ícones comumente utilizados em players de música e vídeo: voltar, pausar, stop, play e avançar.

A maioria de nós lembraremos que praticamente todos os controles remotos físcos contavam minimamente com os botões Play (reproduzir) e Stop (parar).

Ainda neste passado não tão distante (rs), com dispositivos mais analógicos, como as vitrolas que tocavam discos de vinil ou videoscassetes que rodavam fitas VHS, o botão STOP era imensamente útil e necessário: era a forma de se desconectar mecanicamente da mídia.

Esse mesmo recurso fora então naturalmente levado para as interfaces digitais, basta procurar um printscreen antigo de qualquer player e o encontrará.

Conjunto de 5 ícones comumente utilizados em players de música e vídeo: voltar, pausar, stop, play e avançar. Acima vemos o saudoso Winamp e seu botão stop, um dos players de música mais populares do passado, lançado em 1997. (Imagem: Softonic)

No entanto, na era das mídias digitais e streamings, a mecânica do STOP simplesmente passou a não ter mais grande utilidade. E digo grande pois sua função em si não acabou mas foi inteligentemente substituída.

Acredito que neste ponto você deva se perguntar, assim como me perguntei: mas afinal, como eu paro uma reprodução?

O mais curioso é respoder que não mais através do botão STOP!

Faça o teste você mesmo: abra seu player de música e procure pelo botão!

Em uma rápida conferência, podemos constatar que as principais plataformas de música (Spotify, Deezer, YouTube Music, Amazon Music, Apple Music) e vídeo (Netflix, YouTube, Amazon Prime, Disney+, Apple TV+, HBO GO) simplesmente não contam com o botão.

Conjunto de 5 ícones comumente utilizados em players de música e vídeo: voltar, pausar, stop, play e avançar.

A evolução e otimização das interfaces, indo muito além da simplificação, passou a substituir o botão STOP pelo simples voltar ou mesmo fechar. É assim que usamos!

O mais curioso é que muitos de nós nem percebemos essa alteração! Fantástico, não?

Se pararmos para pensar… daqui alguns anos, é provável que muitos nem mais reconhecerão o ícone facilmente.

O que me lembra de uma pesquisa interessante onde um disquete físico foi apresentado a crianças e ao serem questionadas, algumas não conseguiram identificar o objeto e outras o identificaram como o ícone do “botão salvar”.

E você? Já parou para pensar que alguns botões de suas interfaces poderiam ser removidas sem ninguém sentir falta? Já fez este exercício? Conta pra gente!